domingo, 24 de abril de 2011

O que é efeito corona?

O efeito corona normalmente aparece nas superfícies dos condutores das linhas de transmissões de energia elétrica, em conseqüência dos níveis de tensões de operação, das configurações de fixação dos condutores e das condições climáticas onde estão construídas.

Esse efeito ocorre devido às partículas de ar, de poeiras e a alta umidade (vapor dágua) encontrada em torno dos condutores, que quando submetido a um campo elétrico muito elevado e intenso, tornam-se ionizadas e, como conseqüências, emitem luz.

É bom ressaltarmos que os efeitos corona provocam perdas de eletricidade que podem variar de alguns quilowatts até algumas centenas de quilowatts por quilômetros, principalmente quando as linhas de transmissões ficam sob condições adversas de chuvas ou garoa.

Uma curiosidade interessante é que o efeito Corona também é conhecido como “Fogo de Santelmo”. O nome Fogo de Santelmo vem de Santo Elmo, padroeiro dos marinheiros, e surgiu quando antigos marinheiros observavam navios com os mastros envolvidos por uma tênue luz. Mais tarde, observou-se que tal luz ocorria principalmente nas regiões tropicais, em condições que precediam tempestades. As nuvens eletrizadas induziam as cargas nas pontas dos mastros, produzindo o efeito corona.

5 comentários:

Anônimo disse...

Boa tarde Professor Cide, gostei muito da sua linguagem. Fica muito fácil entender os termos técnicos. Mas seria ótimo se você colocasse o seu nome completo ou artigos em que você se baseou. Estou fazendo um referencial bibliográfico e só faltou o seu nome completo. No mais parabéns pelo blog. Achei muito bom.

Daniela

Anônimo disse...

Ótima explicação. A forma simples como explicou o efeito no dia-a-dia me fez entender quase que por completo sobre este tipo de descarga.
Parabéns!

Anônimo disse...

Tenho uma pergunta a respeito de outro assunto, se me permite fazê-la. Há um certo tempo, alguns amigos me questionaram e, ainda não tenho certeza da resposta correta. Responda-me: "O café na cafeteira é melhor, ou no cúador é mais forte?"
Por favor, preciso de uma resposta, afinal de contas essa informação pode me ser útil em algum vestibular.

Obrigada!

De sua cara amiga, Paula Tejando.

Anônimo disse...

prosa ruim... bom trabalho prof!

carlos andre disse...

O q tem a ver efeito corona, com as chamadas áureas?