domingo, 7 de dezembro de 2008

Participei do Comitê Técnico Setorial Nacional do SENAI

Nesta semana que passou, participei do Comitê Técnico Setorial, promovido pelo SENAI - Nacional, na cidade do Rio de Janeiro.
No comitê colaborei na elaboração dos perfis profissionais do Técnico de Eletrotécnica e Eletricista Industrial, conjuntamente com representantes de várias empresas do Brasil.
Já tinha participado de um comitê regional, mais o nacional foi muito interessante com a riqueza de divergências e convergências sobre vários aspectos técnicos e sociológicos, envolvidos na formação e aceitação desses profissionais pelo mercado de trabalho.
O principal objetivo desse comitê é customizar uma Educação Profissional para todas as escolas do SENAI, de acordo com as necessidades e especificidades demandadas pelas empresas e industrias do Brasil. As grandes vantagens desse tipo de ação é formar profissionais atualizados com a tecnologia do momento com uma visão de futuro e ainda, oferecer uma mobilidade de emprego em qualquer região do país.
Ressalto também, a necessidade das Instituições Públicas responsáveis pela Educação Profissional em perguntar ao mercado, qual o tipo de profissional que eles estão necessitando. Pois sabemos de vários casos de profissionais formado com dinheiro público sem nenhuma perspectiva de trabalho.
Para alguns "tecnocrata da educação" pode levantar aquela velha máxima, "que a educação não deve ser atrelada ao mercado". Lembre-se não estou falando da educação formal e sim da educação profissional. E acho que esta ultima deve sim, ser consultada e ligada ao mercado.
Se temos esperança em ver um país desenvolvido, temos de incentivar e cobrar do governo investimentos e resultados na Educação Pública.

domingo, 30 de novembro de 2008

Meus Herois, Hoje !!!!















A Pobre Cultura Baiana !!!

Hoje domingo, como de hábito, sempre leio o jornal da terra.
Para minha surpresa vejo em primeira página uma "desnotícia" "Cláudia Leite mantém rotina com a gravidez". Fiquei imaginando será falta de assunto para publicar ou é a mediocridade da sociedade baiana? Fico com a segunda opção, veja porque: Terrorista na Índia, Chuva em Santa Catarina, Crise econômica mundial, Fome na África, AIDS nos "velhotes".
Enquanto a nossa sociedade fica interessada na gravidez de uma "dondoca", tem milhares de mulheres pobres que não conseguem realizar os pré-natais pelo nosso viciado SUS. Os jornais baianos divulgam noticias com intuito de apenas vender jornais para os "cabeças pequenas" da Bahia.
Fico apavorado, quando faço um cenário de futuro para sociedade baiana. Estamos vivendo atualmente a ditadura cultural do "Axé", que tem moldado um bando de jovem sem raciocínio crítico para que possa mudar para mellhor a nossa sociedade. O que temos hoje? Um bando de "chicleteiros", "iveteiros","claudialeitteiros", "durvalteiros" e etc.
Consequentemente, somos a capital do desemprego do nordeste, tendo em seu bojo uma enorme quantidade de jovem pobres, sem um profissão definida e nenhum movimento para reivindicar do estado, uma saída para o problema. Será que raciocinam ? Tenho minhas dúvidas, hoje é dia do "Baêêaaaaaa" ou "Vitóra" com a Claudinha no jornal mostrando a barriga.
Lembro que o eixo cultural do Brasil, está entre São Paulo e o Rio de Janeiro onde estão os melhores IDH, enquanto para nós da cultura do "Axé Bahia", temos o piores IDH do país. Será coincidência ou praga de "urucubaca"?.

domingo, 16 de novembro de 2008

Para Pensar !!!


Diz Buda:
" ... aquele que está no Inferno Contínuo nunca morre".

"A longevidade é uma grande punição no Inferno Contínuo".

domingo, 9 de novembro de 2008

Vamos Pedalar ?



Meu esporte predileto é pedalar com minha bike, Kona Fire Mountain 2006 (iqual a do lado), pela cidade do Salvador e trilhas na região metropolitana.
Uma pequisa realizada pelo Clube de Cicloturismo do Brasil traçou o perfil e os principais hábitos dos ciclistas. Os resultados apontam que o público masculino representa 85% desse grupo; 25% dos respoderam à pequisa pedalam por esporte, 24% usam a bicicleta como lazer, 22% a utilizam como meio de transporte. Entre as queixas mais comum, onde me incluo, é a falta de ciclovia e o descaso dos motoristas ônibus, que não respeitam os ciclistas nas vias coletivas.
Nos finais de semanas e feriados as autoridades deveriam transformar uma faixa das vias públicas em ciclovias com objetivo de incentivar os cidadãos trocarem seus veículos automotores pela mobilidade e praticidade que a velha bicleta oferece.
Neste domingo, como de praxe, fiz uma pequena volta. Sair da Pituba -> Farol da Barra -> Porto da Barra-> Lad. Marques Caravela -> Graça -> Vale do Canela -> Av. Garibalde -> Av. ACM -> Itaigara -> Pituba, percorri 21 km em 1h 13min.
Para os ciclistas iniciantes passo 10 (dez ) dicas:
  1. Ao comprar uma bike, dê atenção especial o seu tamanho. Assim como roupas, existem diferentes tamanhos de quadros;
  2. Se puder investir em um quadro de qualidade, essa é a melhor opção. Você poderá gradativamente melhorar o peso e a performance das sua bike, com a troca de componentes;
  3. Utilize os equipamentos de segurança (capacete e luvas). As bermudas possuem forros e gel anatômicos, tecidos e cortes que absorvem o suor e diminui o atrito com o selim;
  4. Não desista, treine principalmente sua fraquezas;
  5. Antes de iniciar o treino, defina onde você que chegar. Mantenha-se sempre positivo, encontre os seus pontos forte e concentre-se no seu objetivo;
  6. Utilize um mp3 com suas músicas preferidas;
  7. Antes do treino procure alimentar-se de maneira saudável;
  8. Leve água e beba durante o percurso;
  9. Preste atenção no tráfego da via (cruzamentos, saídas de garagem, abertura de porta de veículos, etc.), principalmente os ônibus;
  10. Pedale sempre no mesmo sentido do tráfego e não na direção contrária.

Lembre-se pedalar é uma ótima forma de se divertir e manter-se em forma. Até breve....

O Grande Brasil !!!!!!!!!!!!!!!!!

Os brasileiros acham que o mundo todo presta menos o Brasil, realmente parece que é um vício falar mal do Brasil. Todo lugar tem seus pontos positivos e negativos, mas no exterior eles maximizam os positivos, enquanto no Brasil se maximizam os negativos. Na Holanda, os resultados das eleições demoram horrores porque não há nada automatizado. Só existe uma companhia telefônica e pasmem!: Se você ligar reclamando do serviço, corre o risco de ter seu telefone temporariamente desconectado. Nos Estados Unidos e na Europa, ninguém tem o hábito de enrolar o sanduíche em um guardanapo - ou de lavar as mãos antes de comer. Nas padarias, feiras e açougues europeus, os atendentes recebem o dinheiro e com mesma mão suja entregam o pão ou a carne.
Em Londres, existe um lugar famosíssimo que vende batatas fritas enroladas em folhas de jornal - e tem fila na porta.
Na Europa, não-fumante é minoria. Se pedir mesa de não-fumante, o garçom ri na sua cara, porque não existe. Fumam até em elevador. Em Paris, os garçons são conhecidos por seu mau humor e grosseria, qualquer garçom de botequim no Brasil, podia ir pra lá dar aulas de 'Como conquistar o Cliente'.
Nos temos uma língua que, apesar de não se parecer quase nada com a língua portuguesa, é chamada de língua portuguesa, enquanto que as empresas de software a chamam de português brasileiro, porque não conseguem se comunicar com os seus usuários brasileiros através da língua Portuguesa.
Alguns dados da Antropos Consulting:
1. O Brasil é o país que tem tido maior sucesso no combate à AIDS e de outras doenças sexualmente transmissíveis, e vem sendo exemplo mundial.
2. O Brasil é o único país do hemisfério sul que está participando do Projeto Genoma.
3. Numa pesquisa envolvendo 50 cidades de diversos países, a cidade do Rio de Janeiro foi considerada a mais solidária.
4. Nas eleições de 2000, o sistema do Tribunal Regional Eleitoral (TRE) estava informatizado em todas as regiões do Brasil, com resultados em menos de 24 horas depois do início das apurações. O modelo chamou a atenção de uma das maiores potências mundiais: os Estados Unidos, onde a apuração dos votos teve que ser refeita várias vezes, atrasando o resultado e colocando em xeque a credibilidade do processo.
5.Mesmo sendo um país em desenvolvimento, os internautas brasileiros representam uma fatia de 40% do mercado na América Latina.
6. No Brasil, há 14 fábricas de veículos instaladas e outras 4 se instalando, enquanto alguns países vizinhos não possuem nenhuma.
7. Das crianças e adolescentes entre 7 a 14 anos, 97,3% estão estudando.
8. O mercado de telefones celulares do Brasil é o segundo do mundo, com 650 mil novas habilitações a cada mês. Na telefonia fixa, o país ocupa a quinta posição em número de linhas instaladas.
10. Das empresas brasileiras, 6.890 possuem certificado de qualidade ISO-9000, maior número entre os países em desenvolvimento. No México, são apenas 300 empresas e 265 na Argentina.
11. O Brasil é o segundo maior mercado de jatos e helicópteros executivos.
Por que temos o vício de só falar mal do Brasil?
1. Por que não orgulhamos em dizer que o mercado editorial de livros é maior do que o da Itália, com mais de 50 mil títulos novos a cada ano?
2. Que temos o mais moderno sistema bancário do planeta?
3. Que nossas agências de publicidade ganham os melhores e maiores prêmios mundiais?
4. Por que não falamos somos um país mais empreendedor do mundo e que mais de 70% dos brasileiros, pobres e ricos, dedicam considerável parte de seu tempo em trabalhos voluntários?
5. Por que não dizemos que somos hoje a terceira maior democracia do mundo?
6. Que apesar de todas as mazelas, o Congresso está punindo seus próprios membros, o que raramente ocorre em outros países ditos civilizados?
7. Por que não lembramos que o povo brasileiro é um povo hospitaleiro, que se esforça para falar a língua dos turistas, gesticula e não mede esforços para atendê-los bem?
8. Por que não orgulhamos de ser um povo que faz piada da própria desgraça e que enfrenta os desgostos sambando.
É! O Brasil é um país abençoado de fato.
Recebi este texto através de um email, estou postando no blog.

O Corpo Humano produz Energia Elétrica?

O corpo humano é composto de 64% de solução salina chamada na medicina de "soro fisiológico" que é um bom condutor de eletricidade. A solução salina é chamada na eletrotécnica de "solução eletrolítica" que em contato com as células nervosas, gera bioeletricidade química.
A cada batida do nosso coração (pulsação) produz-se uma corrente de um ciclo por segundo de um watt de potência elétrica dissipada.
A potência elétrica e a resistência do corpo humano variam de um individuo para outro: dependem da constituição orgânica das células e da condutibilidade do corpo.
Dessa maneira verifica-se que o ser humano é uma máquina elétrica!
Somos constituídos dos mesmos elementos do Universo: moléculas, átomos, prótons, nêutrons e elétrons.
Matéria e Energia são a mesma coisa: matéria é a condensação da energia; energia é a desintegração da matéria.
Segundo Einstein, todo corpo em virtude da sua constituição atômica, possui um campo de energia eletro magnética (aura do ser humano), fotografável pela câmara de Kirlian. O sistema nervoso constitui a rede de distribuição elétrica e as células são os semicondutores, funcionando à semelhança dos diodos e transmissores.
A bioeletricidade pode ser detectada através do eletrocardiograma e do eletro-encefalograma. A tensão eletrostática gerada durante as 24 horas do dia pode ser medida por meio de um sensível voltímetro eletrostático.
Para medi-la, o individuo pisa numa placa metálica na qual se liga o eletrodo negativo no voltímetro com a mão segurando firmemente no eletro do positivo. O instrumento deverá acusar leituras que variarão de 5.000 a 20.000 volts eletrostáticos.
A resistência do corpo humano pode ser medida facilmente pelo aparelho chamado "ohmimetro". Conforme foi dito acima, tanto a tensão eletrostática como a resistência do corpo humana varia de individuo para individuo e, assim sendo o instrumento poderá indicar leituras que variam de 500 a 500.000 ohms de resistência à corrente elétrica.
A condutibilidade do corpo humana varia com as características da pele, pele seca alta resistência, pele úmida baixa resistência. Analogamente, como se passa nos isoladores e condutores de eletricidade, o corpo humano acumula eletricidade quando a resistência é alta e descarrega eletricidade com facilidade quando a resistência é baixa. Felizmente a pele seca pode ser tratada com vitaminas adequadas que a medicina conhece.
Os indivíduos que acusavam alta resistência elétrica e alta tensão eletrostática não devem trabalhar com materiais altamente inflamáveis tais como petróleo, álcool, gás liquefeito ou pólvora. Não devem penetrar em salas operatórias de hospitais onde existe atmosfera contendo substancia anestésica a fim de não produzir explosões espontâneas.
Os incêndios e explosões verificados espontaneamente em ambientes contendo substancia altamente inflamáveis são causados pelas faíscas de alta voltagem eletrostática dos indivíduos que não conseguem escoar normalmente, o excesso de carga elétrica acumulada no seu corpo devido à má condutibilidade da sua pele.
O excesso deve escoar normalmente através dos cabelos e dos pés da mesma forma como acontece com as descargas elétricas atmosféricas. Quando há excesso de eletricidade acumulada nas nuvens, a tensão elétrica rompendo a resistência do ar descarrega-se para a terra sob a forma de faísca elétrica.
Quando o excesso de carga elétrica é na terra, ela se escoa para a atmosfera através dos picos das montanhas, pontos de mastros, agulhas das torres das igrejas e pelos pontos dos pára-raios, sob a forma de fogo ("Fogo de São Telmo", designação dada pelos marujos do século XVII). Em eletrotécnica chama-se "eflúvio", devido ao poder elétrico das pontas.
Dessa maneira, o planeta mantém o seu equilíbrio elétrico. O ser humano também tem necessidade de manter o equilíbrio elétrico do seu corpo da mesma maneira como faz o planeta. Ambos são regidos pela mesma lei elétrica. O ser humano é também uma estação de rádio, irradiando som e imagem a semelhança da televisão. Tendo a sua fonte de energia própria, ele é capaz de modular através do seu pensamento irradiar simultaneamente, ondas eletromagnéticas contendo sinais de som e image

sábado, 1 de novembro de 2008

quarta-feira, 29 de outubro de 2008

Dicas para Iniciantes em Corridas

Sobre o tênis:
Na hora de comprar um novo tênis, lembrem que vocês estão investindo em sua saúde! Comprar um tênis com um preço menor nem sempre é vantagem. O tênis é nosso companheiro de corrida e portanto, deverá ser de boa qualidade, além de ser adequado à nossa pegada. Vocês podem encontrar os procurar tênis o tipo de tênis ideal para sua pisada (Neutra, Pronada e Supinada).

Sobre o monitor de freqüência cardíaca(F.C.) ou GPS:
Existem diferentes tipos de aparelhos para medir tempo, batimento cardíaco e distância durante o treino. Alguns preferem correr utilizando um GPS e para outros, o velho e conhecido polar já é suficiente. Vocês podem optar por qualquer um dos dois. A diferença básica entre o GPS (Garmin) e o monitor de F.C. é que o GPS oferece como função básica velocidade e distância além da F.C.(muito mais completo) e o monitor marca apenas a F.C.
O importante é que vocês tenham algum desses aparelhos para poder controlar a intensidade do treino. Trabalhando na zona adequada o objetivo é alcançado com muito mais segurança.

Sobre a roupa:
Os shorts devem ser leves e com comprimento acima do joelho para que possa permitir uma melhor amplitude articular da passada. Em relação ao material, os shorts mais indicados são feitos de tecido tecnológico que secam rapidamente. Mas isso não significa que vocês não possam começar a correr que shorts longos e de materiais diferentes. É tudo uma questão de conforto!

Sobre o sol:
Sempre usem protetor solar e procurem usar também um boné ou viseira.

As dicas são do Prof.Henrique Marinho Diretor Técnico ATP run

domingo, 26 de outubro de 2008

Beleza é fundamental ????????????

video

Educação Profissional x Crescimento Econômico

Apresento a vocês, minha conclusão sobre a contribuição da educação profissional para o crescimento do Brasil, onde destacamos a importância do Estado na formação de uma mão-de-obra adequada e qualificada. Ressaltamos também, a falta de intervenções acentuadas devido a inexistência de politicas públicas modernizantes, nesta área.
A importância da iniciativa privada na educação profissional justifica-se, segundo o Banco Mundial, pela incapacidade das instituições públicas de acompanharem, com eficiência, as modificações no mundo do trabalho. No seu entender, a educação profissional, para ser eficiente, necessita de uma nova institucionalidade que garanta sua maior flexibilização, fato este que não ocorre quando a mesma está subordinada às instituições estatais. Por conta disso, defendemos que a educação profissional seja ministrada em separado da educação formal.
Além disso, a missão do Estado deve ser de propor política pública nacional de educação profissional que priorize, de forma integrada e/ou articulada, a alfabetização, a elevação da escolaridade e a formação profissional dos 65 milhões de trabalhadores jovens e adultos, em especial os desempregados, chefes de família, mulheres, jovens em busca do primeiro emprego e em situação de risco social, portadores de deficiências e membros de etnias que sofrem discriminação social. Ressaltamos ainda, da necessidade do Estado em adotar políticas públicas que desonere os encargos sociais incidentes sobre a folha pagamento pagas pelas empresas como parte do custo total do trabalho, principalmente aqueles encargos que servem para financiar a educação profissional, conseqüentemente estará reduzindo o “Custo Brasil”.